27 junho 2021

A primeira... | Capa de livro



"Nunca julge um livro pela capa, pois o seu conteúdo pode ser surpreendente."
Artur C. Martins

Neste regresso às costuras, o foco tem sido, sobretudo, fazer peças que há muito me faziam falta.
Que há muito estavam na lista de espera.
No entanto, pelo meio há sempre tempo para fazer uma peça que me dá imenso gozo fazer: uma capa de livro.
Foi das primeiras peças que fiz (senão mesmo a primeira!) e ocupa, sem dúvida, um lugar especial no meu coração. 
É talvez a peça que mais versões tem e aquela para a qual parece nunca faltar inspiração.





E porquê uma capa de livro?

Desde que sei ler que adoro livros. Adoro ler. Adoro perder-me pelas páginas, pelas histórias. 
Adoro o cheiro de livros novos. 
Mas não gosto só de lê-los. Adoro igualmente tudo o que tenha a ver com eles.
Assim quando comecei a pesquisar sobre a viabilidade de avançar para a costurar não foi preciso muito para me decidir: bastou-me deparar com uma capa de livro. :-)
Ficou logo ali decidido que iria aprender costura criativa e a primeira peça que iria fazer seria uma capa de livro.
Sei que muito formadores da área recomendam começar por outras peças, mas eu tenho a mania de me iniciar em grande numa arte. E por isso fazer uma peça que era maioritariamente por linhas retas não deveria ser muito difícil, certo? (nem imaginava o quão enganada estava!)

Além disso, havia todo um conjunto de benefícios em usar as ditas capas, senão vejamos:
1. proteção do livro contra eventuais agressões (dobras, sujidade, bebidas, etc);
2. manter o mistério sobre a nossa leitura (muito útil contra os curiosos dos transportes públicos);
3. como trazem um marcador de página agregado, sabemos sempre onde vamos...

Mas, independentemente de tudo e de todos os privilégios que há em usar uma capa de livro, sejamos sinceros: nós as mulheres lá precisamos de desculpas para usar coisas giras?

E vocês também usam capas de livro?




**DISPONÍVEL**


**PEÇA ÚNICA**


Sem comentários:

Enviar um comentário