30 junho 2019

dos telemóveis...| Bolsa para telemóvel



"Não uso telemóvel felizmente. É um vício. Ao contrário do que pensam, as pessoas perdem a capacidade de comunicação."
Manoel de Oliveira.

Eu ainda sou do tempo em que não havia telemóveis.
Para falarmos com alguém usávamos o jurássico telefone.
De deixar recados em papel para os meus pais quando saímos e não os conseguíamos contactar. Para saberem onde andávamos.
Acompanhei, portanto, toda a evolução dos telemóveis e das implicações que eles trouxeram à nossa sociedade.
Se por um lado, concordo com o benefício de estarmos permanentemente contactáveis, por causa das emergências, por outro é frustrante assistir à dependência que se criou em volta de um aparelho tão pequeno.
 



 
É comum hoje em dia vernos as pessoas a entabularem uma conversa via Facebook ou WhatsApp com uma pessoa que está à frente dela. Em vez de levantar os olhos e falar diretamente com ela.
É comum irmos a um restaurante e vermos famílias inteiras a olhar para o telemóvel, mais preocupadas em ver o que se passa nas redes sociais, do que a desfrutar do momento. Do que a criar memórias. Do que aproveitar a família e viver tempo de qualidade com ela.
Concordo, por isso, em pleno com a frase de Manoel da Oliveira.
As pessoas estão a perder a capacidade de comunicar e muito por culpa de um aparelho que, creio, que foi criado com o intuito de ser uma ajuda, mas que o ser humano rapidamente arranjou forma de se tornar um vício e uma dependência.
 
 
Cá por casa já temos telemóvel à alguns anos, mas para todos os elementos da família, sempre foi e é um aparelho utilizado apenas para as emergências.
Vivemos bem sem ele, Basta irmos para a aldeia e o telemóvel já fica completamente esquecido lá para um canto. Volta e meia nem ligado é.
Já eu sou o cúmulo do despreendimento do telemóvel. Não ligo nenhuma mesmo!
Senão vejamos... raramente atendo chamadas, mesmo da família direta (nem sequer o ouço!) e os meus amigos chegam ao cúmulo de ligar para a minha irmã para falar comigo, porque eu não ligo peva ao aparelho. :-D

 
E vocês são dependentes do telemóvel?

**DISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

27 junho 2019

dos desafios... | Mala para computador


"Uma vida sem desafios não vale a pena ser vivida."
Sócrates

Eu ADORO um bom desafio!
Adoro a adrenalina que eles trazem.
Sair da minha zona de conforto.
Aprender coisas novas.
Aprender mais dobre mim.
Ou não tivesse aprendido a fazer ponto de cruz com uma toalha de 2,5m. :-D :-D

 
O desafio era claro: criar uma mala para transportar um computador portátil.
Logo no início defini na minha cabeça que tinha de ser super gira e funcional.
Ter lugar para guardar o dito, bem como guardar todos os apetrechos a ele associados.
E ainda teria de ter espaço para guardar um caderno.
E consegui!!
E ficou muito semelhante ao que eu imaginei!!
À Ângela o meu MUITO OBRIGADA pelo desafio!!



**INDISPONIVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

25 junho 2019

2 em 1... | Saco de pão


 
"Eu realmente não considero como uma questão política, eu considero como uma questão moral."
Al Gore
 
 A União Europeia proibiu o uso de plásticos descartáveis ou de apenas uma utilização.
A medida entra em vigor em 2021.
Portugal decidiu (e muito bem!!) antecipar-se e pretende transpor e aplicar a diretiva já em 2020.
Cuidar do ambiente é da nossa inteira responsabilidade.
É como diz Al Gore uma questão moral e eu acrescento de civismo e respeito por nós, pelos outros e pela natureza.
Se queremos continuar a ter as quatro estações do ano, se queremos continuar a ter alimentos saudáveis para comer, se queremos continuar a respirar, se queremos continuar a ter um planeta para viver temos de mudar.
Temos de ser mais responsáveis e ativos na proteção do ambiente, a cuidar do planeta onde vivemos, a cuidar das nossas florestas, diminuir o nosso consumo de plástico, de papel, a diminuir a nossa pegada ecológica, a parar com o consumismo desenfreado que norteia a sociedade atual.
 
 
 
Cá por casa concordamos e já começamos a fazer a nossa parte.
Há muitos anos que a reciclagem faz parte do nosso dia-a-dia.
A reutilização de potes, frascos, papel, caixas,  a preferência pelo vidro em vez do plástico, etc. é outra prática diária.
Nas minhas artes todo o pedaço de tecido, fita, linha, botão é aproveitado. Nada se desperdiça!
Tentamos ao máximo diminuir a nossa pegada ecológica, implementando medidas de poupança de água, luz, aproveitamentos de restos de comida, a roupa é sempre estafada ao máximo e só se comprar novo para substituir o que se estragou.
Aderimos em força ao minimalismo e zero waste.
Tentamos ao máximo evitar o desperdício.
 
Motivados pela notícia da implementação da diretiva europeia implementámos mais uma medida: recuperámos a tradição de ir às compras com o saco do pão.
Colocámos mãos à obra e saiu isto...
 


Já o estamos a usar há algumas semanas e até hoje nunca tivemos problemas, nem nunca foi recusado o seu uso.
Pelo contrário, no Pingo Doce, por exemplo, aderiram bastante bem a esta iniciativa e curiosamente sempre que vamos às compras os funcionários partilham a ideia entre eles e já há até funcionários que conhecem o saco e o pedem para colocar o pão. :-D :-D




Mas como nós somos pela reutilização ao máximo, quando fizemos o saco fizemos de forma a que tivéssemos dois sacos num só. Assim podemos alternar.
E desta forma arranjámos um saquinho de pão todo giro e fashion.
 
 
**INDISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

23 junho 2019

E continua a engordar...


O nosso porquinho mealheiro continua a engordar a olhos vistos.
Hoje foi dia de voltar a alimentá-lo.
E dia de alimento é SEMPRE um dia feliz.
Feliz porque estamos um passo mais próximo de cumprir o objetivo deste projeto.
Feliz porque estamos um passo mais próximo de ajudar alguém.
E isso é sempre motivo de uma enorme felicidade.
E hoje foi assim… :-) :-)



**MUITO OBRIGADA!!**