25 fevereiro 2019

Reset semanal | Capa de agenda A6


 
"Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova."
Gandhi

Se tivesse de eleger o meu dia favorito da semana, provavelmente elegeria o domingo.
Todos os domingos de manhã o ritual é sempre o mesmo:
um pequeno-almoço com calma e depois de agenda na mão, rever a semana que acabou e preparar a semana que começa.
Lembro-me de ser garota e estudava, todos os domingos dedicava a manhã a organizar a semana que se aproximava, a limpar e organizar a secretária, os livros, os cadernos, os apontamentos...




 
Hoje, já adulta, à semelhança de outros hábitos que adquiri ainda em criança, ainda mantenho este hábito de rever a semana que acabou e preparar a semana que começa.
De fazer um reset semanal. Tábua rasa.
Cada semana, um recomeço.
De preparar as várias listas de tarefas que me irão acompanhar durante a semana.
De preparar a semana financeiramente.
De agarrar na agenda, nas canetas coloridas, nos post-its e sofá com ela para se organizar.

 
Sou e sempre fui muito organizada.
Com os meus estudos, com o meu trabalho, com as minhas tarefas e obrigações…
E tenho na minha agenda a aliada perfeita para manter a minha organização diária.
Para não me esquecer de nada. :-)



 
E vocês usam agenda?
 
**INDISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

18 fevereiro 2019

Miau, miau... | Porta-moedas


 
"Gato escondido com rabo de fora."
 
Provérbio popular
 
Sempre que olho para este porta-moedas lembro-me deste provérbio.
Não sei explicar porquê, mas lembro…
A compra do tecido foi uma paixão imediata.
Adorei o tecido!
E adorei a combinação com o tecido vermelho! 
A compra do fecho foi uma necessidade: havia uma encomenda para fazer.
E porque há coincidências engraçadas e são os detalhes que fazem toda a diferença, um porta-moedas com tecido de gatinhos e um fecho com a cabeça de Rato Mickey pareceu-me que era uma combinação vencedora.
E correu bem!!





 
**INDISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

11 fevereiro 2019

Music star... | Porta-moedas


 
"Grão a grão, enche a galinha o papo."
Provérbio popular
 
Sempre ouvi dizer que no Poupar é que está o ganho!
Que devemos viver dentro das nossas possibilidades e que é importante poupar para o futuro, porque não sabemos o dia de amanhã.



É certo que nos dias que correm é um pouco complicado. A vida está cara!
Mas é sempre possível.
E uma boa forma de começar a fazê-lo é valorizar as pequenas moedas que todos os dias nos chegam às mãos.
Porque apesar de parecerem pequenas e insignificantes, todas juntas ao fim de um ano, por exemplo, originam uma boa quantia. É só preciso sermos cuidadosos e juntá-las num mealheiro, por exemplo.
No dia-a-dia, para elas não se perderam nas malas das mulheres podemos sempre recorrer a um porta-moedas, que se for giro é tudo dji bom! :-)
 
 
**INDISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

10 fevereiro 2019

L'amour...


"Por mais duro que alguém seja, derreterá no fogo do amor.
Se não derreter é porque o fogo não é bastante forte."
Gandhi

E assim do nada chegamos à semana mais romântica do ano!!
Por todo o lado, o amor invade as nossas vidas, a nossa rotina, o nosso dia-a-dia...
Seja como for é O dia de celebrar o amor.
O amor que une um casal, o amor que nutrimos pelos nossos, pelos amigos, pelos animais, pela vida…
É acima de tudo o dia do amor e como tal deve ser celebrado e cada vez mais integrado na nossa vida e nas nossas relações, seja com os outros ou connosco mesmos.
 
E sabiam que existem várias lendas acerca de São Valentim, o padroeiro do amor? :-)
 
A Lenda da filha do juiz
 
Conta-se que no Séc. III vivia em Roma o sacerdote chamado Valentim. Cláudio II, então imperador, ao aperceber-se da influência do cristão manda prendê-lo.
Valentim acaba à guarda de um juiz de nome Astério, que tinha uma filha cega. Este, ao ver a fé inabalável do santo, diz-lhe que se ele conseguir restituir a visão à filha acreditará que Jesus é o caminho certo. Valentim põe então as mãos sobre os olhos dela e reza. A jovem recupera imediatamente a visão e Astério e os seus convertem-se. Mas o Imperador Cláudio não cede e acaba por os condenar a todos à morte. Valentim é então decapitado.
Algumas versões desta lenda alegam ainda que, após recuperar a visão, a filha de Astério se teria apaixonado por Valentim e ele por ela. No entanto, a história acaba da mesma forma, com a morte de Valentim.

A Lenda dos casamentos proibidos
 
Segundo esta lenda, o mesmo imperador romano, Cláudio II, teria proibido os casamentos para assim poder angariar mais soldados para a frente de batalha. Dizia ele que o casamento e as mulheres distraiam os soldados. No entanto o sacerdote Valentim, que pregava a importância do amor, continuou a casar os apaixonados em segredo mesmo contra a vontade de Cláudio. Acabou por ser descoberto, preso, torturado e condenado à morte a 14 de Fevereiro de 268.

A Lenda dos amantes
 
Conta esta lenda que Valentim foi o primeiro a celebrar o casamento entre um legionário pagão e uma mulher cristã e por isso se tornou padroeiro dos apaixonados. O casamento não era visto com bons olhos pela família dela mas, após descobrirem que sofria de uma grave doença, acabaram por ceder. O jovem apaixonado pediu ao santo para não mais ter de se separar da sua amada e Valentim baptizou-o e casou-os no quarto onde padecia a doente. Os jovens acabaram por morrer juntos.

A Lenda da reconciliação
 
Narra esta lenda que Valentim, ao ver dois jovens namorados brigar, fez voar em torno deles vários casais de pombos e os jovens logo se reconciliaram. Daí supostamente deriva a expressão “pombinhos”. Uma outra versão desta lenda fala não de pombos, mas de uma rosa que o santo teria posto nas mãos dos jovens e imediatamente os reconciliou.

A Hipótese dos Lupercales
 
Muitos ligam também as tradições de São Valentim ao festival dos Lupercales, que se realizava na antiga Roma a 15 de Fevereiro. O nome Lupercales deriva das palavras Lupus (lobo, animal que simbolicamente representava o deus Faunos) e Hircus (cabra, o animal impuro) e o festival representava a passagem dos jovens à idade adulta. Nele, os jovens corriam nus pelas ruas, chicoteando as mulheres que encontravam à frente para desta forma lhes garantir a fertilidade. Corriam também nus pela floresta, onde deviam sobreviver por determinado tempo para provar as suas capacidades. 
 Devido ao cristianismo emergente da época esta festa acabou por ser considerada demasiado “obscena” e foi então substituída pela de São Valentim e alterada para o dia da morte do mártir, a 14 de Fevereiro.
No entanto a igreja viu-se a braços com uma luta quando, durante a idade média, as pessoas tentavam criar as suas próprias tradições de festa derivadas dos Lupercales. Neles celebrava-se a fertilidade e a renovação dos solos. As pessoas saiam para as ruas e as regras morais da igreja deixavam de lhes importar e eram quebradas.
 
 **HAPPY VALENTINE´S DAY!!**

03 fevereiro 2019

A pop of colour... | Capa de agenda A5



 
"A côr do meu batuque
Tem o toque, tem o som
Da minha voz
Vermelho, vermelhaço
Vermelhusco, vermelhante
Vermelhão...
 
O velho comunista se aliançou
Ao rubro do rubor do meu amor
O brilho do meu canto tem o tom
E a expressão da minha côr
Vermelho!(...)"
 
Vermelho, Fafá de Belém
 
Vermelho…
Cor da paixão, da força, da coragem, do amor, do perigo…
Vermelho é fogo, sangue, calor, romance, juventude, beleza, emoção, criatividade…
Um toque de cor, que faz toda a diferença em cores neutras.
 



Azul escuro, branco e vermelho é uma combinação clássica e que resulta sempre muito bem.
Elegância, simplicidade e arrojo…
A prova em como muitas vezes para darmos interesse a um conjunto mais neutro, basta apostar em acessórios mais criativos, arrojados, contrastantes.
E logo a peça ou um look, por exemplo, ganham logo mais interesse.
O dia ganha logo um novo ânimo… :-)
 
 
 

 

 

 





 
E vocês também gostam de apimentar a vossa vida?
 
**INDISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

02 fevereiro 2019

Trio maravilha... | Porta-moedas

 
Porta-moedas - bolsinha própria para trazer dinheiro em moedas.
in Priberam
 
Se tivesse de eleger um produto-sucesso deste Natal, seria sem dúvida o porta-moedas gorducho. :-)
A mala de uma mulher é, como todos nós sabemos, um poço se fundo.
Onde encontramos tudo.
Pelo que termos um local onde guardar as moedas e miudezas que tanto precisamos e que nunca encontramos é importantíssimo.
E se ele for giro e fashion tanto melhor :-)
O porta-moedas gorducho é o local ideal e neste Natal houve uns quantos que conheceram casas novas. ;-)


Neste caso houve mesmo um processo de clonagem. :-D :-D


**INDISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

01 fevereiro 2019

Amor é fogo que arde sem se ver... | Capa para agenda telefónica




 
Amor é um fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se e contente;
É um cuidar que ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?
 
O poema de Luís de Camões (de uns cortinados) era o mote.
Uma capa para embelezar uma agenda telefónica a necessidade.
Preto a cor a usar.
Um tecido musical, vintage com um toque de cor.
Detalhes simples, mas únicos… diferenciadores fizeram o resto.
O resultado foi uma capa simples, bonita e muito elegante.
Um toque de diferença na decoração de uma secretária.




 
 
*INDISPONÍVEL*
 
*PEÇA ÚNICA*