10 junho 2020

Regressar ao início... | Porta-moedas

 
"Consiste o progresso no regresso às origens: com a plena memória da viagem."
Agostinho da Silva
 
Domingo foi dia de dar um descanso às máscaras sociais.
Foi dia de regressar ao início.
De voltar a criar peças que fazia quando comecei nas artes da costura criativa.
A peça eleita foi um porta-moedas, em tons azuis.
E porque como o diz o velho ditado: "Casa de ferreiro, espeto de pau…", desta vez a peça já tinha dono antes de ser acabada. :-)
Há muito que queria (e precisava!) de um porta-moedas novo.
Eu sou daquelas que gosta de ter um lugar para tudo. E o lugar das moedas é num porta-moedas.
Confesso que com tantas sobras de retalhos bonitos das máscaras não foi nada fácil escolher uma combinação.
Acabei por me decidir pelos tons azuis. E estou muito contente com o meu novo porta-moedas.
E soube-me pela vida, mais de um ano depois, regressar à costura criativa.
 


 
 
**INDISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

01 junho 2020

Dos projetos felizes...

 
"Seja no for, só se recebe na medida do que se dá."
Honoré de Balzac
 
Os meses de abril e maio foram meses muito intensos.
De muita máscara social feita. Ultrapassámos a centena e isso deixou-nos muito felizes. :-D
Inicialmente quando pensámos fazer as máscaras, a ideia era fazer apenas para oferecer algumas à família, amigos e colegas de trabalho.
No entanto, e sob pena de haver um motim no trabalho, vimo-nos na contingência de ter de aplicar um valor. Caso contrário não aceitariam a oferta.
Ora, como é do conhecimento de todos, estamos numa época em que a proteção nossa e dos outros  é super importante. Sendo o local de trabalho o onde passamos a maior parte do nosso dia., lá aceitámos (sob protesto, devo dizer!). E aceitamos na condição do preço ser apenas para pagar os materiais.
Todos contentos, assim foi. Estipulamos um valor simbólico apenas para pagar os materiais.
Mas confesso que não esperava tanta procura.  :-D
Agora que a coisa acalmou um pouco, andei a fazer contas e percebi que conseguimos tirar algum lucro.
Pouco, mas algum.
Decidimos então que todo o lucro conseguido iria para o nosso projeto mealheiro solidário.
 Feitas as contas conseguimos dar 0.25€ por cada máscara.
Não foi o euro habitual, mas conseguimos algum dinheiro. e só por isso já valeu muito a pena!!
Por isso...
MUITO, MUITO OBRIGADA a quem comprou (e/ou ainda vai comprar!!) as nossas máscaras.

 
E vocês já compraram uma máscara social?

22 maio 2020

Sortido colorido | Máscaras sociais


NOTA  MEGA IMPORTANTE!!
As fotografias são meramente ilustrativas. Os tecidos podem variar.

O Estado de Emergência acabou!
Mas o combate ao Covid-19 continua!!
E agora mais do que nunca está nas nossas mãos controlar a disseminação desta pandemia pelo mundo.
E são simples os gestos que fazem toda a diferença:
  • lavar as mãos frequentemente;
  • desinfetar frequentemente espaços;
  • promover o distanciamento social;
  • ficar em casa;
  • tossir e espirrar para o antebraço;
  • se tivermos sintomas ligar para a Saúde24;
  • usar máscaras em locais fechados e muito frequentados.
Por aqui somos adeptas das coisas úteis, giras, diferentes e únicas.
E muitas têm sido as máscaras sociais confecionadas.
Já ultrapassamos a marca dos 100.
Mas muitas mais estão no forno.


 Espreitem no nosso Instagram o que por lá anda!

*DISPONÍVEL*

*PEÇAS DISPONIVEIS NOS DESTAQUES DO INSTAGRAM*
@atelier_maos_de_fada

18 maio 2020

Linha de montagem...


Os últimos tempos por aqui têm sido de muita azáfama.
Sem mãos a medir para tanto pedido, mas felizes da vida.
Os fins-de-semana são passados entre tecidos, agulhas e linhas.
E temos feito máscaras tão, mas tão giras!
Divertidas, irreverentes, clássicas, elegantes há para todos os gostos. :-)
Isto porque por aqui a máxima é: se temos de usar obrigatoriamente este novo acessório, ao menos andamos em bom! :-D :-D
E tem sido muito giro cruzarmo-nos na rua com algo que saiu das nossas mãos.
Ter clientes/amigos satisfeitos que vêm uma e outra vez comprar, que recomendam o nosso trabalho é simplesmente TOP!
A eles o nosso sincero MUITO OBRIGADA!!!! :-)
Ora, fazer tudo isto implica alguma logística. Com duas virginianas cá por cá rapidamente criámos um esquema organizativo que funcionasse e montámos uma verdadeira linha de montagem, onde participa toda a família.
E todos têm funções claramente definidas, senão vejamos:
  • Sra. Mãe é a responsável pelo corte das peças;
  • Mana responsabiliza-se pelo desenho e montagem das mesmas;
  • A meu cargo está a costura que as peças envolvem;
  • Sr. Pai tem a tarefa mais complicada: o controlo de qualidade!!
 E digo-vos que é difícil conseguir o seu selo de aprovação!! :-) :-) :)
 
E por aí como vai o uso da máscara social?
 
**INDISPONÍVEL**

12 maio 2020

Lote familiar | Máscaras sociais



Eu sou uma perfeccionista! É um facto!
Não há como negá-lo!
Gosto de fazer tudo perfeitinho!
E enquanto não consigo o que idealizei não desisto.
As minhas aventuras pela costura são um exemplo perfeito disso mesmo.
Não tenho formação na área, vai sendo por tentativa e erro.
É uma luta acertar com as medidas, por exemplo.
São muitas as tentativas que faço até ficar minimamente parecido com o que eu quero.
E para verem que eu não minto veja-se o que aconteceu recentemente com as máscaras sociais que por aqui andámos a fazer.
Fiz ao todo cerca de vinte máscaras até fazer o que eu pretendia. Até que a máscara ficou como eu idealizara e queria.
Com filtro, reversíveis, confortáveis e, acima de tudo giras. ;-) ;-)







Agora vamos esquecer que foram precisos dois dias de trabalho para chegar à meta. :-D :-D
Claro que as tentativas não foram desperdiçadas, ficaram para uso da malta cá de casa.
E por aí como vai o uso das máscaras sociais?

*INDISPONÍVEL*

*PEÇA ÚNICA*

06 maio 2020

A todo o vapor... | Máscaras sociais


 
Por aqui nos últimos tempos, os fins-de-semana têm sido muito agitados.
Têm sido passados entre linhas, agulhas e tecidos.
Muitas foram já as máscaras sociais que fizemos.
Entre amigos, familiares, colegas de trabalho contamos já com algumas dezenas de máscaras feitas.
Agora com as medidas de confinamento obrigatório a abrandar, voltámos a ter alguma liberdade de movimentos.
E a máscara social vai ser a nossa maior companhia nas idas à rua, ao supermercado, nos transportes públicos, na farmácia e até no nosso local de trabalho.
A proteção individual ganha uma importância superior, pois com o aumento de movimento na rua e nos estabelecimentos cada vez é mais importante protegermo-nos e aos outros.
E o uso da máscara é uma forma possível e recomendável.

Principais recomendações:

Ø  As máscaras sociais são confecionadas em tecidos 100% de algodão e permitem a utilização de filtros;

Ø  Como filtro pode-se utilizar: TNT de 80gr; filtros de café; compressas; lenços de papel ou guardanapos;

Ø  Recomenda-se a troca das máscaras a cada 2-3 horas de utilização;

Ø  A máscara deve colocar-se e retirar-se sempre pelos elásticos;

Ø  Não se deve mexer na máscara durante a sua utilização;

Ø  Deve lavar-se a máscara antes da 1ª utilização;

Ø  A máscara deve ser lavada com água e sabão azul e branco e passar com ferro bem quente;

Ø  A máscara deve ser utilizada em espaços fechados, como supermercados, farmácias, transportes públicos, locais de trabalho, etc.

O uso da máscara social é um complemento. Não substitui as boas práticas de higiene e etiqueta respiratória, bem como as recomendações de distanciamento social.
 
*INDISPONÍVEL*
 
*PEÇA ÚNICA*

11 abril 2020

Juntos somos mais fortes!


Vivemos tempos difíceis, estranhos, de grandes incertezas…
Palavras como isolamento social, quarentena, pandemia, estado de emergência passaram a fazer parte do nosso vocabulário diário.
Vimos ser decretado Estado de Emergência.
Fomos obrigados a ganhar novas rotinas, novos hábitos. Conhecemos novas formas de viver.
Regressámos à simplicidade de outros tempos.
Vimos o nível de poluição diminuir drasticamente, vimos um vírus parar, literalmente, o mundo. Vimos a nossa vida ficar em stand by.
Conhecemos uma nova realidade tão diferente que muitos nós já não se lembra como era a vida antes do Covid-19.
Vivemos tempos em que, mais do que nunca, precisamos uns dos outros. Em que o sentimento de comunidade deve prevalecer. Afinal, ao protegermo-nos a nós estamos as proteger os outros.
Quando esta fase terminar, quer queiramos quer não, o mundo não será o mesmo. Nós não seremos os mesmos. A vida não será a mesma!
Apesar de tudo o que de mau esta situação nos trouxe, também trouxe coisas boas. Porque toda a moeda tem sempre duas faces e no meio da tormenta também é possível encontrar coisas boas.
Este deve também ser tempo de reflexão, de aprendizagem, de autoconhecimento, de autoavaliação.
Tempo de abrandar o ritmo absurdo que levamos, tempo de dar dois passos atrás.
Tempo de repensar responsabilidades, tarefas, metas, objetivos e sonhos.
Tempo de reorganizar a vida, a agenda, as finanças.
Tempo de aprender novas competências.
Tempo para aprender a ser feliz com pouco.
Tempo para simplesmente ter tempo. Para fazer o que nunca temos tempo.
Tempo para sermos gratos por tudo de bom que temos na nossa vida.
Tempo para parar e, simplesmente, respirar.
Mas acima de tudo é tempo de perceber que se todos remarmos no mesmo sentido, há menos hipótese do navio afundar.
Tempo de perceber que se todos cumprirmos, escrupulosamente, o isolamento social, mais rápido regressaremos à realidade.
Mais depressa poderemos ir trabalhar ou estudar novamente, estar com a família, amigos, passear, viajar…
Menos a economia será afetada, menos desemprego haverá.
Mais depressa recuperaremos a nossa LIBERDADE!
Melhor será para todos!

E não é assim tão difícil, só temos de:

Ficar em casa!
Lavar as mãos frequentemente!
Tossir ou espirrar para o antebraço!
Se tivermos sintomas ligar Saúde24!


*OBRIGADA aos profissionais de saúde, pelo seu trabalho, pelo seu empenho, por não desistirem de nós!*
*OBRIGADA a todos os outros profissionais que mantém o país em funcionamento.*