09 maio 2019

Back to basics | ABC da Costura

Google Imagens
 
" O sucesso é a soma de incontáveis fracassos."

Quantas vezes na vida, para darmos um passo em frente, não damos dois atrás?
Quantas vezes na vida já nos apercebemos que não temos conhecimentos suficientes para fazer algo temos de "regressar à escolinha"?
A vida é mesmo assim!
Uma viagem cheia de irregularidades e indefinições, mas é isso que a torna tão apelativa e bonita. São as curvas da vida que nos enriquecem. Em histórias, memórias, experiências, vivências, desafios…
E quando somos loucas e nos propomos a aprender algo novo por nossa conta e risco? 
O desafio é a duplicar.
É o que acontece comigo e com o artesanato: já por aqui falei, várias vezes, que é algo que eu adoro fazer. Que me descontrai.
Mas eu sou auto didata. 95% do que sei fazer aprendi-o em livros, revistas, internet.
Aprendi-o com as pessoas que se cruzam no meu caminho e que com uma imensa generosidade partilham comigo o seu saber.
Aprendi-o com as minhas inúmeras tentativas e erros em fazer projetos que me são desafiados ou que nascem na minha cabeça...
Mas é isto que torna o artesanato, para mim, desafiante.
Estou em constante aprendizagem, à procura de informação, de novidades, de resolver problemas que se cruzam nas minhas tardes de costura.
Mas tudo isto tem os seu revés: a (falta) de partilha de informação.
Para o comum do português partilha de informação é um conceito inexistente. Parecem que têm medo de perder algum lugar no mundo só porque partilham alguma informação.
Ora, na minha perspetiva, isso é completamente ridículo: a informação só é validada, quando é transmitida. Caso contrário perde-se no tempo e no espaço.
Vai daí não são raras as vezes que na procura de respostas para as minhas dúvidas me deparo com paredes. Com respostas vagas. Ou simplesmente sem qualquer resposta.
E como isso me faz muita confusão, porque sempre soube que há lugar no mundo para todos e porque sei as dificuldades que tenho tido para aperfeiçoar as minhas artes (e não entrar em parafuso por causa do meu perfeccionismo) decidi partilhar por aqui tudo o que vou aprendendo e os truques que vou descobrindo para facilitar a minha vida. Para tornar os meus trabalhos cada vez mais perfeitos.
E porque uma casa não se começa pelo telhado, mas antes pelos alicerces, nada como começar pelo básico do básico da costura.
 
BEM-VINDOS À ACADEMIA MÃOS DE FADA!!
 :-) :-) :-) 

07 maio 2019

Pandan... # 2 | Porta-moedas


 
"São precisos dois para dançar o Tango."
 
Lá diz a velha máxima.
Para um bom pandan, uma coisa é certa, também são precisos dois.
Neste caso uma bolsa para telemóvel e este porta-moedas. ;-)
 Verde, branco e amarelo…
Uma combinação jovem e alegre.
Uma combinação bem ao jeito primaveril. Estação que atravessamos atualmente.
Uma combinação bem atual. Ou não estivessem na moda os cactos e as suculentas.




 
E este fecho não é a coisa mais adorável?

 
**DISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

06 maio 2019

Pandan... | Bolsa de telemóvel





Confessem lá: quem não gosta de um bom pandan?
Gaja que é gaja, alinha num volta e meia. :-)

Eu, muitas vezes, uso esta técnica para criar mais interesse num look, que por algum motivo está muito morto.
Para marcar a diferença. Para criar um apontamento, um destaque.
Uma coisa é certa, utilizo-a maioritariamente em acessórios.





E se discrição é o nosso nome do meio, então aplicar este truque a objetos de uso diário, mas que estão muitas vezes escondidos na mala é uma excelente dica, como é o caso da bolsa de telemóvel a fazer pandan com o porta-moedas. :-)




**DISPONÍVEL**

**PEÇA ÚNICA**

29 abril 2019

"Não há estrelas no céu... | Bolsa para telemóvel


 
… a adorar o meu caminho…"
Rui Veloso
 
Astro luminoso que vive no espaço é fonte de curiosidade para muitos, desde há muito tempo, assim são as estrelas.
O sol, a estrela mais próxima da Terra, é também a estrela mais amada pelos portugueses.;-)
 
Quem não anseia pelas longas tardes de verão com o azul do céu e o sol a brilhar e um gelado na mão?
Quem não gosta de uma bela tarde de inverno com o quentinho do sol para nos aquecer ao longo de um belo passeio na praia?



E que me dizem às noites estreladas?
Em Lisboa é muito difícil de ver. Demasiada luz. Demasiada poluição.
Mas na aldeia… é um espetáculo diário.
Basta que o céu esteja limpo e já somos presenteados com um espetacular céu escuro, pontilhado por todo o lado por minúsculos pontos luminosos, criando padrões lindíssimos.
Eu adoro!!


 
E que tal trazermos na mala uma bolsa que nos relembre constantemente destes espetáculos luminosos?
:-)
 
**DISPONÍVEL**
 
**PEÇA ÚNICA**

28 abril 2019

É sempre boa altura para aprender! # 2

A segunda semana foi dedicada ao feltro (1ª semana aqui).
Confesso que não é dos meus materiais de trabalho preferidos.
Faz-me alguma confusão mexer nele. :-)
Mas mesmo assim fiz os projetos propostos…
 
uma mala para o computador






hoje em dia, o computador (e o telemóvel!) são quase uma segunda pele.
São tão essenciais que andam sempre "atrelados".
E gaja que é gaja gosta de o transportar em bom!
 
uma bolsa para tablet




 
 
… cá em casa não temos tablet, mas nada se perde, tudo se transforma. Vai daí percebemos que tinha o tamanho ideal para quando vamos àquela formação e precisamos de levar um livro ou caderno, esta bolsa tem o tamanho ideal. Até tem bolsos no interior.
 
uma bolsa de documentos




 
… volta e meia lá precisamos de guardar uma receita para aviar na farmácia e nada como ter um lugar para guardar as receitas e papéis soltos que volta e meia andam nas malas.
Assim evitamos que se estraguem.
 
to be continued...

25 abril 2019

45 anos de LIBERDADE...

 
 
"A nossa liberdade termina, onde começa a dos outros."
 
Hoje, para Portugal, é um dia importante.
Há 45 anos terminava uma ditadura e a democracia ocupava o seu lugar.
Passávamos da opressão para a liberdade. De falar, de escrever, de viver, de pensar...
Enquanto colheita do magnífico ano de 1981 (a melhor de sempre!) tive o privilégio de sempre ter vivido num país livre. De poder falar, pensar e acreditar no que eu quisesse.
Tenho a sorte de não conhecer a opressão.
 
Mas sempre me ensinaram que a liberdade deve vir sempre acompanhada de respeito.
O respeito pelos outros, o respeito por nós, o respeito pela diferença…
 
 
**VIVA A LIBERDADE!**
 

08 abril 2019

É sempre boa altura para aprender!

Google Imagens

"O saber não ocupa lugar."
 
Este é um ditado que sempre ouvi da minha mãe.
Uma lição de vida, que tento sempre aplicar: aprender algo novo todos os dias!
No passado mês de fevereiro tive oportunidade de fazer a minha primeira formação na área criativa.
Nestas coisas do artesanato eu sempre fui muito autodidata.
Aprendi com quem quis partilhar a sua sabedoria comigo, com os livros e revistas, com a internet…
Fazer uma formação sempre foi um objetivo e cumpri-o!
Fiz a formação com a Sofia da Triutopia e gostei muito.
Aprendi peças novas, truques e dicas, experimentei materiais novos…
Fizemos uma série de projetos que partilho agora convosco.
 
Na primeira semana fizemos…

… um porta-cartões…







… uma excelente forma para nós mulheres guardarmos todos aqueles cartões de desconto que povoam as nossas malas. Desta forma, ficam ali todos guardadinhos, bonitinhos no mesmo lugar e é mais fácil de localizá-los quando precisamos deles.

… uma bolsa…






… que cá em casa usamos para guardar os pacotes de lenços, mas pode ser usada para guardar telemóveis (daqueles mais pequenos!), por exemplo.

… uma bolsa para o telemóvel…






… prática e muito útil para guardar os nossos melhores amigos. Este modelo tem também um bolso para guardar os phones, por exemplo.
 
to be continued…