01 fevereiro 2016

Ponto cruz




Não me lembro da idade que tinha quando os trabalhos manuais entraram na minha vida.
Lembro-me, desde que me conheço, de eles serem uma presença assídua e uma companhia fiel nos tempos livres.
Uma das primeiras artes que aprendi e que me dá muito gozo fazer é o ponto cruz. Não me lembro da idade.
Lembro-me que aconteceu numas férias de verão, pela mão de uma prima, que tinha passado o ano lectivo anterior num curso de bordados lá na aldeia dos meus pais.
Lembro-me de ter feito um pano de tabuleiro (cheio de erros!).
Lembro-me de ter regressado a Lisboa e durante mais de 3 anos massacrado a minha mãe para me comprar o material necessário para fazer uma toalha de 2,5m. Doida! Eu sei! Mas os desafios sempre me fascinaram, o que hei-de fazer?
Lembro-me de umas férias que passei sozinha na terra com a minha tia e de lhe ter "cravado" à descarada o material que precisava para a toalha. E mais, ter conseguido!
Lembro-me de levar mais de 5 anos a concluir a dita, com muitos avanços e recuos, com (muitos) outros trabalhos e artes pelo meio.
Lembro-me de ter aprendido à custa dela a fazer o ponto cruz correctamente.
E vocês sabem fazer ponto cruz?

Sem comentários:

Enviar um comentário