29 julho 2017

Da frustração...


De todas as artes que vou fazendo, o ponto cruz é, sem dúvida, aquele que volta e meia lá me traz alguma frustração. Tudo porque, ao contrário do que acontece com a renda, que ao fim de umas horas vemos trabalho feito, no caso do ponto cruz podemos passar uma tarde inteira de volta dele e acontecer isto…
...antes...
 

...depois...
 
Podem não acreditar, mas é verdade: aqui está o trabalho de uma tarde! Ora digam lá se isso não é frustrante?
Quando temos manchas de cor ao fim de algumas horas vemos trabalho feito, agora quando envolve muitas cores...
Já quando estava a fazer este relógio, me tinha apercebido disso e agora com este projecto pude confirmar. Na altura dei por mim a passar uma tarde inteira de volta de UMA simples abelha. Sim, leram bem: uma simples abelha!!
Isto deriva (mais uma vez!!) do meu lado perfeccionista, que me leva a querer fazer sempre tudo o mais perfeito que consigo. Que me leva a “perder” horas nos detalhes. A fazer tudo com cuidado e amor (e a levar muito tempo a concluir um trabalho!!)  :-)
Mas não sei ser de outra forma! Dá-me um prazer imenso entregar um trabalho que eu sei que está o mais perfeito que eu consigo fazer, que foi feito com toda a dedicação (leve o tempo que levar!) e amor. Mas acima de tudo dá-me um imenso gozo ver a satisfação de quem recebe os meus trabalhos. :-) :-) :-)

4 comentários: